Quinta-feira, 28 de Fevereiro de 2008

LP back again

Hoje recebi a notícia de que os Linkin Park iam voltar a Portugal este ano (até foi a minha mãe que me disse =O)
Vêm cá no dia 6 de Junho, que é o último dia do Rock in Rio.


Este ano foi muito mais fácil que o ano passado. O ano passado para ir ao Alive vê.los foi muito complicado porque não tinham boleia no início nem nada, mas depois lá arranjei. Este ano já estive a falar com uns amigos meus para irmos e se tudo correr bem lá estaremos nós.
Com sorte até vou ter a oportunidade de ir ao Meet & Greet que é uma oportunidade que os fãs têm de estar com os Linkin Para autográfos e fotos =D

Estou tão ansiosa.. nunca mais chega o dia ^^

Image and video hosting by TinyPic

I feel: Super feliz
Music: Linkin Park - What I've Done

Announced by Pukka às 19:58
link do post | Say sth about | Add 2 favourites
Terça-feira, 26 de Fevereiro de 2008

Loneliness

Não faço a mínima ideia de quantas lágrimas estão a escorrer por aquela cara neste momento. Muitas. Algumas. Com sorte talvez nenhumas. Mas uma coisa possa garantir, muitas já escorreram e outras tantas hão-de escorrer.

De manhã, ao levantar, cada um faz a sua parte. Acorda, lava-se, veste-se, toma o pequeno-almoço e vamos embora seguindo cada um para o seu trabalho. Vêm à hora de almoço. Ela faz o comer, mete a mesa. Ele vai para o computador até o almoço estar servido. Depois ambos vão trabalhar indo ele directo para o seu posto de trabalho e ela ainda passa por casa dos seus pais. De tarde volta quase tudo a ser igual. Ela sai do trabalho e volta para casa sozinha. A filha sai da escola e vai para o treino chegando a casa sempre depois das 21h. Quando isso não acontece vai para o quarto ou para o escritório para ir para a internet criando-se assim dois mundos diferentes. Quanto ao marido, chega quase sempre depois das 20h, sendo que ultimamente tem andado a chegar depois das 22h. Tudo isto para dizer que desde que se levanta de manhã até que se vai deitar poucas são as pessoas com quem está. No trabalho os seus colegas quase nunca estão lá. E precisamos de ver que ela fica lá das 8h às 18h!

 

Por vezes penso se a minha mãe tem o que se chama amigas.

Eu tenho os meus colegas da escola. Estou com eles todos os dias. E mesmo que não esteja existem os telemóveis para mandarmos mensagens e estarmos em contacto uns com os outros.

O meu pai tem montes de colegas no trabalho, e uma vez que passa lá a maior parte do tempo não tem problemas de solidão. Sendo que outra parte é passada a andar de bicicleta e outra em casa em frente a uma pequena caixa à qual se dá o nome de ecrã de computador.

A minha mãe, conhece lá as pessoas que trabalham perto dela, mas visto que no local de trabalho não as pode receber nem sair de lá passa muito tempo sozinha. Eu sei que se calhar devia passar mais tempo com ela. Mas para dizer a verdade também não tenho muito tempo. Porque eu também gosto de estar em casa sozinha, no meu quarto a ver TV ou no PC a falar com os meus amigos. Se calhar estou a ser egoísta, é provável, mas que posso eu fazer? Eu acho que o melhor que a minha mãe podia fazer era arranjar uma actividade ou algo que a entretece. Mas o quê? Isto já para não falar que ela à noite e com pouca luz pouco vê. Se não for de dia ela também não consegue conduzir, logo não pode sair e está ainda mais limitada. Depois, o dinheiro também não é muito. E eu não tenho ideias para a ajudar…

Music: Linkin Park - Leave Out All The Rest

Quarta-feira, 13 de Fevereiro de 2008

Rebentar com tanto para estudar

Tenho apenas duas palavras na minha cabeça: Média e Medicina.


Desde pequena que tenho o desejo de entrar em medicina, mas quanto mais cresço mais me apercebo que cada vez é mais impossível. Tirar média de 18 para mim é um acto inalcançável . And that's the way it is .

Neste momento devia estar a estudar para o meu intermédio de Biologia/Geologia que se vai realizar na próxima sexta-feira, mas sinceramente não consigo. Ainda tenho mais de 300 páginas para rever e já estou a dar em louca. O teste em si não aparenta ser difícil, mas tendo em conta os testes passados o Ministério da educação já provou que tem, à frente do departamento de resolução de testes, uma equipa pronta a dificultar a vida aos alunos. Talvez não tanto pelas perguntas que fazem, até são bastantes acessíveis, mas sim pelas suas correcções que não cabem na cabeça de ninguém.
Já fiz os intermédios de Físico-Química e Matemática e tive 10.2 e 16.6, respectivamente. E embora tenha tido um 10.2 não posso dizer que o teste tenha sido difícil, contudo tinha demasiadas perguntas de escolha múltipla em que a minha pessoa verificou dificuldades em realizá-las.

E o pior de isto tudo é que eu sei que a matéria é fácil. Talvez não me aplique o suficiente, mas bolas, uma pessoa não é de ferro! E para além dos testes intermédios ainda temos outros testes e trabalhos escolares!
Mas com isto tudo, com estes testes intermédios que vão contar como um teste normal!, só espero que valha a pena realizá-los para quando chegar ao exame nacional tire boa nota. Se não, de que vale a pena ter andado a queimar neurónios e a baixar a minha pequenita média para nada?


I feel: Frustada...

Domingo, 3 de Fevereiro de 2008

With sacrifice.

“Não confio na arte que se torna fácil. Se não há algum sofrimento pelo meio, então não confio.” Diz Eddie Vedder em entrevista sobre o novo filme “O Lado Selvagem” para qual compôs a banda sonora.

E lá canta Mika “…Can’t get no love without sacrifice”, na música Happy Ending.

 

E disseram isto estes senhores e disseram muito bem.

De que vale termos algo se não nos tivermos esforçado para o ter? De que vale estalarmos os dedos e as coisas aparecerem feitas se nem se quer sabemos o suor que elas custaram a atingir? Como podemos nós preservar o que não é nosso? Como podemos amar sem saber o que custa amar?

 

Amar não é só dar uns beijos e dizer ao outro “amo-te”. Mas é sentir o desejo de estar com a outra pessoa, de a abraçar. De ter aquele amigo que é tudo para nós.

É como a amizade. Ela não se preserva sozinha. Necessita de pelo menos de duas pessoas. Não é só dizer “És a minha melhor amiga”. É preciso prová-lo.

Viver a vida não é só passá-la. É viver cada diz como se fosse o último.

Music: Mika - Happy Ending

Sábado, 2 de Fevereiro de 2008

Break away.

Cem coisas para dizer. Sem maneira para o fazer.
Tantas coisas que acontecem e que merecem ser destacadas mas que
passam despercebidas, ficam esquecidas.





I've got other plans today
Don't need permission anyway
'cause here we're standing after all
With my back against the wall
Against the wall

I put all the blame on you
'bout me in all that I went through
You don't give me any choice
Now I'm gonna make some noise
Make some noise

I feel so
Claustrophobic here
Watch out
Now you better disappear
You can't make me stay
I'll break away
Break away

I'm warning you, don't follow me
I won't miss you, can't you see
What you wanted it didn't work
Go on digging in the dirt
In the dirt

Cold sweat on your brow
Now you can hear me shout
The world is about to distruct
Now I'm gonna pull the plug
Pull the plug

I feel so
Claustrophobic here
Watch out
Now you better disappear
You can't make me stay
I'll break away
Break away

No one counting all your lies
No more waiting for your goodbyes
It's too late
Much too late

You are like a bitter pill
That I had to take
Against my will

I feel so
Claustrophobic here
Watch out
Now you better disappear
You can't make me stay
I'll break away
Break away

I feel so
Claustrophobic here
Watch out
Now you better disappear
You can't make me stay
I'll break away
Break away



Stms we have to break away from ourselfs
Music: Tokio hotel - Break Away
tags:

●More about me


See me

To be my friend

. 8 seguidores

●Trying 2 find

 

●Dezembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26
27

28
30
31


●Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

●Not to long ago i wrote...

Far Away

Take 1 - finished

All i know is that it las...

Nós e o resto.

Capta o momento

Someone to ...

Only this.

The first of the year.

One call away

Nothing 2 say

●Old stuff

Dezembro 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

●tags

todas as tags

●Favourites

16 years ago the possible...

...

Reflexão ou sentimento de...

SAPO Blogs

●subscrever feeds